Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Governo de SC lança aplicativo para monitorar focos da dengue
Governo de SC lança aplicativo para monitorar focos da dengue

10/02/2016 15:28h

Governo de SC lança aplicativo para monitorar focos da dengue

População poderá informar locais com suspeita de focos pelo celular. Em smartphones com Android e IOS, poderá ser baixado gratuitamente

O governo de Santa Catarina lançou na manhã desta sexta-feira (5) um aplicativo chamado ‘Dengue SC’, para que a população ajude a monitorar os focos do mosquito no estado. Com um celular com acesso à internet, o usuário poderá informar sobre possíveis focos da dengue.

O app pode ser baixado para versões de celular Android e a previsão é de que em até três dias esteja disponível em iOS. Para informar as autoridades, a pessoa deve fotografar o local e se identificar com nome, telefone e cidade para facilitar o contato das equipes que vão se deslocar até o ponto da denúncia.

Os dados serão encaminhados para a sala de situação da Vigilância Epidemiológica do estado, em Florianópolis, que deve acionar a equipe local para a verificação. "Ainda há 50% dos imóveis sem acesso e é importante que a população entenda que é fundamental abrir as portas para que as equipes possam verificar," disse o secretário adjunto da Defesa Civil Rodrigo Moratelli.

O sistema foi desenvolvido pelo Centro de Inovação e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc). O presidente da autarquia, Roberto Amaral, lembrou que ao cadastrar dados, o sistema reconhece o local das imagens.

“Ele possui georeferenciamento, que facilita a localização pelas equipes que vão a campo,” enfatizou. Além disso, o Ciasc desenvolveu um jogo para tablets e smartphones para que as crianças entendam o processo de controle do mosquito Aedes aegypti e como pode ser evitado o problema pela população.

Auxílio para reduzir números
O governador Raimundo Colombo ressaltou que os números deste ano são menores que os de 2015. “Tivemos um ciclo bastante forte no ano passado, mas conseguimos melhorar os nossos números, mas não dá para se acalmar, porque o mês de fevereiro é crítico e tende a subir e não podemos deixar, porque pode impactar em março, abril e o processo se propaga”, comentou.

As Forças Armadas dão auxílio no combate aos focos do mosquito. Itajaí, Balneário Camboriú, Pinhalzinho e Chapecó devem contar com equipes, segundo o governo estadual. “Em Florianópolis, 150 homens foram treinados, desses 120 atuarão em rodízio para detecção dos focos.”, garantiu Rodrigo Moratelli.

Via G1