Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Tecnologia na Saúde norteia primeiro dia do 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais
Tecnologia na Saúde norteia primeiro dia do 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais

Por Sharlene Sarti em 24/11/2016 18:15h

Tecnologia na Saúde norteia primeiro dia do 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais

Municípios podem perder receitas pela não implantação do Prontuário Eletrônico

[Atualizada em 01/12/2016]

Prefeitos, gestores e empresários se reuniram em Maringá para tratar da adoção de tecnologia no aprimoramento dos serviços públicos. O 4º. Congresso Paranaense de Cidades Digitais, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal de Maringá, aconteceu na Unicesumar e reuniu representantes de mais de 100 localidades.

Além de projetos em andamento nos municípios, soluções e políticas públicas, a Saúde foi umas das principais abordagens desta quinta, dia 24. O investimento em tecnologia no setor é uma das preocupações das Prefeituras, que correm contra o tempo para atender à normativa do Ministério da Saúde para implantação do prontuário eletrônico nas unidades de atendimento até 10 de dezembro.

O diretor do Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS – DEMAS, dr. Joaquim Costa Júnior, alerta que o não cumprimento do sistema pode resultar na queda de repasses aos municípios. “O pagamento do PAB fica condicionado à implantação do prontuário eletrônico”, alerta. Segundo ele, ¼ entre as 46 mil unidades de Saúde no país não possui a ferramenta que armazena o histórico dos pacientes e melhora o atendimento, impactando em redução de custos na pasta.

Entretanto, a falta de localidades com internet de qualidade é um dos grandes desafios do país. De acordo com o diretor do Departamento de Inclusão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Américo Bernardes, metade dos municípios brasileiros não dispõe de conexão de alta tecnologia. “É necessário uma postura mais agressiva com relação a essa questão. Por isso a importância deste Congresso, mostrar um horizonte que muitas prefeituras não enxergam e onde se chama a atenção de gestores municipais para a área da tecnologia da informação”, destaca.

Para a infraestrutura de rede necessária para interligar as unidades e os prédios públicos, o presidente do Conselho Diretor Executivo da Associação Brasileira de Internet (Abranet), Eduardo Neger, lembra da importância dos provedores regionais. Atualmente, são cerca de quatro mil provedores locais, fomentando a economia e que buscam suprir as demandas das cidades não atendidas pelas grandes operadoras de telecom.

No Estado, o coordenador de Ciência e Tecnologia do Paraná, Evandro Razzoto, adianta que a meta a partir de 2017 é adotar políticas públicas que contribuam para a redução de desperdício e custos nos 399 municípios, além de atrair investimentos estrangeiros na área de energias renováveis. Incentivos fiscais e a implantação do Parque Tecnológico Estadual também estão entre as iniciativas previstas.

Além das ações dos governos federal e estadual, o Congresso Paranaense de Cidades Digitais apresenta modelos de municípios e soluções para aumento de arrecadação, iluminação pública, segurança pública, gestão, fiscalização, entre outras. Maringá, considerada a 16ª. cidade mais inteligente do país, também apresentou iniciativas como o sistema de gestão da saúde, referência nacional na área.

Prefeitos Inovadores – Na quinta-feira, os prefeitos de Engenheiro Beltrão, Pinhais, Jacarezinho, Ortigueira, Maringá, Palmas, Paiçandu, Guaíra, Cafelândia, São Miguel do Iguaçu, Santo Antônio da Platina, Toledo, Londrina e Telêmaco Borba receberam a certificação de Prefeito Inovador 2016, reconhecimento pelos investimentos em tecnologia em suas localidades.

Confira as fotos dos prefeitos inovadores  

O município de São José dos Pinhais também recebeu o prêmio de Projeto Inovador pela Farmácia Municipal Popular. “São inovações importantes que servem de inspiração para os gestores que buscam subsídios e entender como utilizar a tecnologia para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Hoje em dia, a modernização dos serviços públicos é uma demanda do cidadão, que não vive mais isolado e quer mais agilidade e eficiência da máquina pública”, afirma o diretor da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho.

O 4º. Congresso Paranaense de Cidades Digitais conta com patrocínio master da ENW e SAJ Procuradorias; ouro da Copel Telecom, Exati Tecnologia, Smart Matrix, W3 Informática e Senografia Desenvolvimento e Soluções; prata da Digistar Telecomunicações, Paliari, DRZ, Sinax, Rang Tecnologia, Gauss Geotecnologia e Smartconn Telecomunicações; bronze da UniCesumar. O Congresso também tem o apoio institucional do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; da Associação de Municípios do Paraná (AMP), das associações de municípios AMCG, AMSOP, AMUNOP, ASSOMEC, CANTU, AMCESPAR, AMEPAR, AMERIOS, AMUNORPI, AMUSEP, COMCAM, AMUVI e AMUNPAR, além da ABRANET, ABEPREST, Assespro-PR, ABINC, ACIM, Terra Roxa Investimentos, União dos Vereadores do Paraná (UVEPAR) e Redetelesul.