Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Iniciativa da Prefeitura de São Paulo abre dados para promover soluções em transportes
Iniciativa da Prefeitura de São Paulo abre dados para promover soluções em transportes

28/03/2017 10:27h

Iniciativa da Prefeitura de São Paulo abre dados para promover soluções em transportes

MobiLab reúne 12 startups e 45 desenvolvedores de todo o País em escritório compartilhado que facilita troca de informações entre empreendedores e setor público

Espaço compartilhado do MobiLab, iniciativa da
Prefeitura de São Paulo (Foto: Divulgação)

Um espaço de 350m² no Centro de São Paulo reúne empreendedores de todo o País. Alguns são de cidades do interior paulista, como Sorocaba (SP), mas também tem gente de Pelotas (RS) e do Rio de Janeiro (RJ), por exemplo. Em comum, o desejo de desenvolver soluções em mobilidade urbana. Esse é o combustível do MobiLab, escritório compartilhado dedicado a incentivar projetos inovadores na área de transportes.

A iniciativa da Secretaria Municipal de Transportes (SMT) da Prefeitura de São Paulo surgiu em 2015, com o objetivo de promover a interação e o trabalho colaborativo entre as empresas nascentes abrigadas no local. "A ideia é transformar o governo em startup", diz o coordenador executivo do MobiLab, Rafael Tartaroti. "A gente quer levar inovação para dentro do setor público, fazendo concursos, promovendo o código aberto e a abertura de dados", completa.

A essência do projeto, segundo Tartaroti, é promover iniciativas baratas e com rapidez para o transporte público. "O programa foi feito para ter soluções de mobilidade urbana que vão ajudar o cidadão, seja o ciclista ou o usuário de metrô", afirma. Para ocupar um dos 40 lugares físicos do MobiLab, as startups interessadas precisam passar pelo programa de residência do local, que já está em sua segunda edição.

As empresas passam por um processo de seleção, aberto por meio de edital, e, se aprovadas, ficam por seis meses. "A gente escolhe startups que já tenham um aplicativo rodando ou um produto para apresentar, e que depois de seis meses já esteja lançando o aplicativo para bombar", diz. Para as escolhidas, o programa oferece o espaço de interação com as outras startups, mentoria, apoio técnico e contato com a gestão pública.

Apesar das facilidades, as empresas não recebem investimento do setor público. Mas não pagam para usufruir do espaço. "É uma troca interessante. O poder público ganha muito com isso, as startups e o cidadão também. Todo mundo sai ganhando", afirma Tartaroti. Hoje, o MobiLab conta com 12 startups no espaço de coworking e 45 desenvolvedores de diversas cidades do País.

Via Diário Comércio, Indústria & Serviços