Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Na PB, inclusão digital ainda é um grande desafio; atualmente 1,7 mi acessam a internet
Na PB, inclusão digital ainda é um grande desafio; atualmente 1,7 mi acessam a internet

18/05/2017 09:50h

Na PB, inclusão digital ainda é um grande desafio; atualmente 1,7 mi acessam a internet

No Dia Mundial da Internet, a inclusão digital ainda é um desafio no estado, a exemplo do que ocorre no restante do País.

Na Paraíba, 1,7 milhão de pessoas de 10 anos ou mais acessa a internet. O número de casas com computadores e banda larga de conexão aumentou, de 2013 a 2015, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta quarta-feira (17), Dia Mundial da Internet, a inclusão digital ainda é um desafio no estado, a exemplo do que ocorre no restante do País.

Segundo o último levantamento sobre acesso à Tecnologia da Informação, divulgado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), divulgada no fim do ano passado pelo IBGE, o total de pessoas que até 2015 tinham acesso à internet na Paraíba correspondia a 43,4% da população residente no estado.

“A Paraíba está no mesmo patamar da realidade do restante do Nordeste. Nem metade da população tem acesso à internet e alguns desses acessos são muito precários. Na maioria das cidades mesmo a conexão 3G não funciona, além disso, a franquia de dados ainda tem o custo alto, em se tratando do acesso por dispositivos móveis”, explicou o presidente da Associação Nacional para a Inclusão Digital (Anid) e conselheiro do Comitê Gestor de Internet no Brasil, Percival Henriques.

Ele lembrou ainda que não é somente garantir o acesso à rede mundial de computadores, mas também educar os usuários para a inclusão digital de fato. Para o presidente da Anid, estar conectado é bem mais do que ter uma conta em uma rede social, mas alcançar possibilidades de melhorar o conhecimento na área profissional e educacional, por exemplo.

“A internet tem mudado as noções de tempo, distância, emprego, estudos. As pessoas que não têm acesso à internet podem perder oportunidades de trabalho. Cada vez mais, os empregos mais valorizados exigem conhecimento tecnológico e digital e essas pessoas ficam alheias a isso”, disse Percival Henriques.

ACESSO POR CELULAR CRESCE MAIS DE 100%
O percentual de domicílios com usuários que acessavam a internet via aparelho celular passou de 290 mil, em 2013, para 625 mil, em 2015. O aumento de 116% pode estar relacionado ao custo mais baixo dos equipamentos em relação ao microcomputador, na opinião do supervisor de Disseminação de Informações do IBGE, Jorge Alves.

“Caiu a população que só acessava a internet pelo computador em mais de 70%, de 2013 a 2015 [na Paraíba]. Isso é por conta da facilidade de compra do aparelho celular e da rotina das pessoas, que não passam muito tempo em casa para usar o computador. Isso mostra que o uso da internet, de acordo com a Pnad, tem relação direta com a renda per capta e anos de estudos”, complementou Jorge Alves.

NÚMEROS

47,6% é o percentual de aumento no número de domicílios com microcomputador na PB (de 2013 a 2015)

A PB é o 4º estado do Nordeste com o maior número de domicílios com microcomputador e internet

674 mil domicílios tem conexão por banda larga. O aumento foi de 50% de 2013 para 2015

Em 44 mil domicílios o acesso a internet é feito somente por microcomputador. Já em 231 mil domicílios o acesso é só via celular

Correio da Paraíba