Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Cidades inteligentes ainda é desafio dos municípios do RS
Cidades inteligentes ainda é desafio dos municípios do RS

Por Sharlene Sarti em 10/08/2017 18:02h

Cidades inteligentes ainda é desafio dos municípios do RS

Presidente da Procergs e Prefeito de Porto Alegre destacam, durante o 1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais, necessidade de PPPs para informatizar governos municipais; Evento segue até esta sexta-feira em Bento Gonçalves

Congresso traz modelos e promove troca de experiência
entre gestores. Foto Prefeitura de Bento Gonçalves

Com o cidadão cada vez mais digital, o desafio do poder público ainda é mudar a forma de atender a população por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação.

Para tratar de inovações nas Prefeituras, prefeitos, gestores, vereadores e empresários estão reunidos até esta sexta-feira (11), em Bento Gonçalves, para trocar informações sobre como implantar processos que melhorem a eficiência da gestão durante o 1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Bento Gonçalves. O evento é gratuito para servidores públicos e as inscrições podem ser feitas pelo http://congressors.redecidadedigital.com.br

Para o presidente da Procergs - Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul -, Antonio Ramos Gomes, aumentar a conectividade para a população é uma das necessidades dos municípios.

“A falta de conexão impede o uso de tecnologia. Ao mesmo tempo, nós temos outros grandes desafios que é o da Educação, na mudança de cultura, e também na Legislação. Nós temos uma série de questões que poderíamos fazer, mas a Lei não permite. O desafio é estimulante e temos a certeza de que o quadro político e da gestão pública nos próximos anos vai radicalmente mudar por causa da tecnologia”.

Já o surgimento das cidades inteligentes, que adotam conceitos de localidades mais humanas e sustentáveis, só poderá acontecer, na opinião do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, através das parcerias público-privadas.

Segundo Marchezan, a capital do Estado ainda busca avançar em áreas essenciais para a população de 1,5 milhão de habitantes, como na Saúde, com a integração das informações dos pacientes e implantação do prontuário eletrônico.

Abrir os dados para maior transparência e facilitar o desenvolvimento de soluções pela sociedade é outra preocupação de Porto Alegre, fazendo também com que as empresas levem serviços para a população. “E se a Prefeitura não abrir espaço para essas ferramentas entrarem, a gente vai ficar cada vez mais distante da vida real das pessoas. Nosso grande negócio é pensar toda a cidade e ver o que a gente precisa de tecnologia”, disse o prefeito de Porto Alegre.

Integração – A capacitação dos servidores é outra questão ressaltada pelos gestores durante o Congresso para melhor uso das tecnologias. A prefeita de Bombinhas (SC), Ana Paula da Silva, enaltece os resultados positivos com a implantação da cidade digital devido à integração de toda equipe no processo.

“A tecnologia hoje é absurdamente necessária dentro das organizações, principalmente, públicas que ainda estão, no geral, um passo atrás do mundo tecnológico e do mundo real que as pessoas enfrentam. Mas é fundamental ter um diálogo amplo e fraterno com as equipes. Sistemas que em Bombinhas tiveram resultados espetaculares, nos vizinhos próximos eles não foram tão aderentes e os resultados não chegaram porque as equipes não absorveram direito essas ferramentas”.

Bombinhas é considerada pelo Ministério da Saúde a melhor com desempenho em atenção básica do país entre os municípios com até 25 mil habitantes. A cidade também foi eleita pelo Conselho Federal da Administração a terceira melhor gestão do Brasil e a primeira de Santa Catarina.

“Não dá para fazer uma transformação se você não empoderar o servidor do processo tecnológico. A gente conseguiu reduzir drasticamente os custos e melhorar muito o nosso desempenho em relação à qualidade dos serviços e atendimento imediato na vida das pessoas. E, de fato, não temos mais que escolher”, completa a prefeita.

Projetos Inovadores - Os municípios de Bento Gonçalves, Campo Bom, Farroupilha, Pelotas e Triunfo foram reconhecidos nesta quinta como Projetos Inovadores 2017, devido à adoção de tecnologia para melhorar algum setor da administração pública. Houve ainda uma homenagem a 20 prefeitos do Estado que mais incluíram propostas de informatização da gestão pública nos planos de governo protocolados junto ao Tribunal Superior Eleitoral no ano passado.

De acordo com o diretor da RCD, José Marinho, diversas ações já estão em andamento nas localidades. “São iniciativas que impactam em melhoria da gestão, na comunicação e o que considero o principal: utilizar a tecnologia para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, observa o diretor da RCD.

A cidade sede do Congresso Gaúcho de Cidade Digitais é uma das localidades que investe em infraestruturas de rede e desenvolvimento de sistemas por meio do Bento Gonçalves Conectada.

“Nós temos investido muito em tecnologia e centenas de milhões de reais foram economizados, mas cidade digital não é apenas economia de recursos ou a utilização de sistemas. Estamos falando na humanização do sistema, na inovação, na integração da população, aquilo que o poder público tem que gerar de entregas de serviços e, mais do que isso, fazer com a nossa sociedade se sinta parte”, afirmou o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin.

O 1º Congresso Gaúcho de Cidades Digitais tem o patrocínio master da ENW, ouro da Exati Tecnologia; prata da Lema Tecnologia, Delta e W3; bronze do SAJ Procuradorias, Algar Telecom e Prefeitura e Você.

Ainiciativa tem o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, das Associações de Municípios da Encosta Superior do Nordeste (AMESNE), Região Celeiro (AMUCELEIRO), Turismo da Serra (AMSERRA), Zona de Produção Rio Grande do Sul (AMZOP), Alto Uruguai (AMAU), Vale do Rio dos Sinos (AMVRS), Associação dos Municípios do Planalto (AMPLA) e do Centro do Estado (AMCENTRO), além da Associação Brasileira de Empresas de Soluções de Telecomunicações e Informática (ABEPREST), Associação Brasileira de Internet (Abranet), GTISerra, Fala Cidadão, do Hotel Vinocap e Restaurante Trattoria do Sabor.

Serviço:

1º Congresso Gaúcho de Cidades Digitais

Bento Gonçalves, 10 e 11 de Agosto

Local: Fundação Casa das Artes (R. Herny Hugo Dreher, 127)

Início: 8h30

Inscrições gratuitas para servidores públicos
http://congressors.redecidadedigital.com.br