Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - 1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais reúne cerca de 100 municípios em Bento Gonçalves
1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais reúne cerca de 100 municípios em Bento Gonçalves

Por Sharlene Sarti em 11/08/2017 23:06h

1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais reúne cerca de 100 municípios em Bento Gonçalves

Prefeitos, gestores e vereadores buscam soluções em tecnologia para melhorar serviços públicos

Escola de Hackers: Programação e aulas de robótica
melhoram desempenho dos alunos em Passo Fundo

Gestores públicos de cerca de 100 localidades participaram nesta quinta e sexta-feira (10 e 11) do 1º. Congresso Gaúcho de Cidades Digitais, realizado em Bento Gonçalves pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal, para tratar de inovações e como utilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação no aprimoramento dos serviços públicos.

Na pauta do encontro, políticas públicas, soluções de mercado e diversos modelos em andamento nos municípios foram compartilhados entre prefeitos, gestores, vereadores e empresários, como forma de facilitar o planejamento das cidades no setor e implantação de projetos digitais visando o surgimento das cidades inteligentes no Estado.

Conforme destaca o secretário de Educação de Passo Fundo, Edemilson Brandão, as políticas públicas devem ser focadas nas pessoas. O município, de 200 mil habitantes e localizado no norte do Rio Grande do Sul, é exemplo de inovação em especial no uso de tecnologia na Educação.

Entre os projetos está a Escola de Hackers, que leva ensino de programação para adolescentes e crianças a partir dos cinco anos. “A inclusão digital para nós tem um caráter não apenas de dar o acesso à tecnologia, mas fazer com que essa tecnologia resulte em algo significativo para as pessoas”, observa.

A proposta de Passo Fundo com a linguagem de programação e robótica nas escolas públicas, segundo o secretário, estimula o protagonismo juvenil ao mesmo tempo em que surgiu como alternativa para melhorar o desempenho dos alunos dentro e fora da escola.

“Eles buscam algo a mais das noções básicas, mas, sobretudo, eles buscam ser protagonistas. A formação pesada do grupo (de gestores da Secretaria em tecnologias educacionais) faz com que as linhas aconteçam e foge do princípio de que o secretário precisa fazer apenas o que é definido em plano de governo”.

Além de exemplos do Estado, cidades como Salvador (BA) e Presidente Prudente (SP) levaram informação aos gestores sobre informatização em diversas áreas da administração pública. O Prudente Digital, por exemplo, criou um catálogo com aproximadamente 100 serviços online para a população, ferramentas que melhoraram a qualidade de atendimento à população.

São sistemas para controlar todos os serviços de TI oferecidos pela Prefeitura como o mapa digital de internet gratuita da cidade e solicitações de serviços, entre eles o de fiscalização de terremos que, de acordo com o secretário de Tecnologia da Informação de Presidente Prudente, Rogério Alessi, impactou no aumento de arrecadação sem onerar os impostos.

“Boa parte estão disponíveis a custo zero para os municípios”, comentou ele, acrescentando também a elevação da transparência nas ações executadas pelo governo municipal. “O Prudente Transparente foi eleito pelo Tribunal de Contas de São Paulo o melhor portal entre as cidades do interior do Estado. A nossa qualidade de atendimento melhorou muito com iniciativas simples”, completou Alessi.

Estratégia – O diretor da RCD, José Marinho, também frisa a importância das Prefeituras terem departamentos específicos para tratar da tecnologia nos municípios. “A tecnologia é transversal numa administração pública e estratégica para resolver os problemas, melhorando a vida das pessoas e impactando no desenvolvimento socioeconômico como um todo”, disse Marinho.

O 1º Congresso Gaúcho de Cidades Digitais teve o patrocínio master da ENW, ouro da Exati Tecnologia; prata da Lema Tecnologia, Delta e W3; bronze do SAJ Procuradorias, Algar Telecom e Prefeitura e Você.

A iniciativa também contou com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, das Associações de Municípios da Encosta Superior do Nordeste (AMESNE), Região Celeiro (AMUCELEIRO), Turismo da Serra (AMSERRA), Zona de Produção Rio Grande do Sul (AMZOP), Alto Uruguai (AMAU), Vale do Rio dos Sinos (AMVRS), Associação dos Municípios do Planalto (AMPLA) e do Centro do Estado (AMCENTRO), além da Associação Brasileira de Empresas de Soluções de Telecomunicações e Informática (ABEPREST), Associação Brasileira de Internet (Abranet), GTISerra, Fala Cidadão, do Hotel Vinocap e Restaurante Trattoria do Sabor.