Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Prefeitura de SP lança aplicativo de táxis próprio
Prefeitura de SP lança aplicativo de táxis próprio

13/10/2017 09:19h

Prefeitura de SP lança aplicativo de táxis próprio

Já a Prefeitura do Rio irá usar o modelo implantado em São Paulo na área da saúde para diminuir a fila de exames

Tecnologia que pretende preservar a atividade do
taxistas após a concorrência dos aplicativos visa
reduzir as taxas e custos dos motoristas que possuem
alvará municipal. (FOTO: PAULO PINTO/FOTOS PÚBLICAS)

A Prefeitura de São Paulo lançou nesta quarta-feira (11) seu próprio aplicativo para taxistas, em uma parceria com a prefeitura do Rio de Janeiro. O aplicativo, batizado de SPTáxi, deve começar a operar em caráter experimental em 90 dias, segundo expectativa da prefeitura. A versão carioca já funciona desde junho deste ano.

A Prefeitura também pretende analisar a massa de dados a ser gerada pelo aplicativo para compreender melhor o tráfego de táxis na cidade.

Outro objetivo é fazer com que os taxistas cooperem na zeladoria da cidade, reportando problemas como buracos, lixo e árvores caídas, por meio do próprio aplicativo.

Assim como os demais aplicativos do setor, o SPTáxi aceitará cartões de crédito e débito e oferece a possibilidade que motoristas concedam descontos aos passageiros, para aumentar a competitividade.

O SPTáxi vai tentar disputar espaço em um mercado já tomado por aplicativos de grandes empresas brasileiras do setor como 99 e que por sua vez já competem com gigantes internacionais como Uber. O programa da prefeitura paulista também vai concorrer com aplicativos apoiados pelos próprios taxistas da cidade, como o Kabx.

Assim como os demais programas existentes no mercado de carona, o aplicativo municipal permitirá que o usuário saiba o custo estimado da corrida, veja o cadastro e foto do motorista, além de escolher a corrida mais atrativa financeiramente, ou seja, com maior desconto.

O aplicativo foi desenvolvido pela Prefeitura do Rio de Janeiro e tem custo de manutenção de R$ 2 milhões anuais. O acordo de colaboração permite que a tecnologia seja transmitida sem ônus à Prefeitura de São Paulo.

Saúde
Já a Prefeitura do Rio irá usar o modelo implantado em São Paulo na área da saúde para diminuir a fila de exames na capital fluminense, o Corujão da Saúde.

Esse é um dos projetos a ser compartilhado entre os dois municípios anunciados nesta quarta-feira (11). Segundo as administrações municipais, será feita uma troca de "experiências positivas".

Via Época Negócios e G1