Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Duque de Caxias (RJ) quer ser a cidade mais segura da Baixada Fluminense
Duque de Caxias (RJ) quer ser a cidade mais segura da Baixada Fluminense

14/12/2017 14:13h

Duque de Caxias (RJ) quer ser a cidade mais segura da Baixada Fluminense

Mais de R$1 milhão em recursos estão sendo investidos por meio de emenda parlamentar

“Duque de Caxias não vai ser um bom lugar para se cometer crimes”. A declaração foi do secretário municipal de Políticas de Segurança, Infraestrutura Urbana e Gestões Tecnológicas, Robson Paschoal Alves André, durante o lançamento da primeira câmera de monitoramento da cidade, na Praça Benzo de Cavour, no bairro Jardim Primavera.

Com o projeto “Caxias mais segura”, até o final do ano deverão estar em operação 383 equipamentos de segurança eletrônica no município. A cidade será a mais segura da baixada”, garante o secretário. O sistema será integrado às polícias civil e militar, além do Corpo de Bombeiros.

Nesta fase, serão instalados 40 equipamentos em todos os distritos para monitoramento das áreas de maior incidência de ocorrências como assaltos, furtos, crimes de morte, além de acidentes de trânsito e congestionamentos.

Estão sendo investidos R$1.402.662,70 em recursos oriundos de emenda parlamentar do então deputado federal Washington Reis que não foram usados pelo governo anterior. Das 22 câmeras instaladas pela antiga gestão, apenas quatro estão funcionando. O secretário Robson Paschoal disse que os equipamentos que estão inoperantes passarão por manutenção.

As câmeras de vigilância serão operadas durante 24 horas pelo Centro de Monitoramento, instalado no Centro da cidade. Logo após a conclusão da primeira fase do programa, em janeiro, será iniciada a segunda fase com a instalação de mais 21 equipamentos, câmeras de primeira geração com giro de 360 graus e nitidez para identificar uma pessoa ou a placa de um veículo até 800 metros de distância. Nesta etapa, serão investidos cerca de R$ 1 milhão em recursos obtidos pelo convênio com o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania — Pronasci, do Ministério da Justiça.

A central de vigilância poderá ajudar a polícia civil na elucidação de crimes e a polícia militar em ações de repressão, além do Corpo de Bombeiros para atendimento a sinistros. “As imagens ficarão arquivadas pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) durante 30 dias e, se forem solicitadas pelas autoridades de segurança e investigação estadual e federal, poderão ajudar na elucidação de crimes”, informou o secretário de Políticas de Segurança, Robson Paschoal.

Recursos

Para colocar em prática o projeto “Caxias mais segura”, a secretaria municipal de Fazenda e Planejamento conseguiu recuperar no Ministério da Justiça os recursos de R$1.402.662,70, oriundos de emenda parlamentar do então deputado federal Washington Reis, que não foram usados pelo governo passado para segurança da população. Para isso, fez ajustes melhorando a tecnologia que incluiu o uso de fibra ótica na instalação.

O subsecretário de Planejamento Almeida Neto informou que os recursos que serão usados na segunda fase do projeto para a instalação de mais 21 câmeras de monitoramento e 15 quilômetros de fibra ótica, foram obtidos também através de emenda parlamentar de Washington Reis, em 2016. Na primeira fase do projeto está prevista ainda a ampliação com os recursos federais da sala de comando e controle da Secretaria de Políticas de Segurança.

A etapa maior do projeto “Caxias mais segura”, está prevista para ser iniciada ainda no primeiro semestre de 2018. Com recursos federais de R$ 30 milhões serão instaladas mais 300 equipamentos de monitoramento. A cidade vai ganhar também semáforos inteligentes com iluminação controlada que vão proporcionar economia de energia e mais segurança à população nas travessias e cruzamentos do município.

Os moradores poderão também ter internet gratuita em áreas públicas. Pelo projeto, por onde passar a fibra ótica, a internet será liberada nas escolas municipais, praças e unidades de saúde.

Via Prefeitura de Duque de Caxias