Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paulista reúne 30 municípios
Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paulista reúne 30 municípios

Por Sharlene Sarti em 15/03/2018 17:22h

Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paulista reúne 30 municípios

Prefeitos e gestores destacam inovações na segurança pública e educação; Tarumã começa a adotar reconhecimento facial nas escolas

Gestores públicos de 30 municípios participaram nesta quinta-feira (15), em Assis, do I Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paulista, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal de Assis. O foco do evento é promover a interação e facilitar a adoção de tecnologias inovadoras nas Prefeituras do Estado, que garantam maior inteligência da máquina pública. “A tecnologia facilita muito, não só a vida do cidadão, do contribuinte, mas de todo administrador”, disse o vice-prefeito de Assis, Márcio Aparecido Martins, durante a abertura do encontro na Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA).

No futuro, como política pública, os municípios paulistas poderão usar, por exemplo, moedas digitais para maior transparência nos processos, inicialmente em projetos de parcerias público-privada para iluminação, mas que devem se estender para as demais áreas dos serviços públicos.

É o que está em estudo no governo de São Paulo por meio do Programa Ilumina SP, que inclui a adoção de criptomoedas BuilCoin. “Essa moeda é focada em projetos de infraestrutura. Os benefícios que a gente espera, fundamentada em financiamentos de projetos, é que seja uma plataforma única, onde se consiga entender como estão sendo feitos esses investimentos”, comentou o chefe da Unidade de Inovação, da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo, Bruno Berthold Freitas, destacando também que a transparência no poder público pode vir através do uso de blockchain, plataforma criptografada e compartilhada. “Temos que ser um estado inteligente para poder gerar essa interoperabilidade, trabalhar em conjunto. Esse é o primeiro movimento”, comentou.

Em se tratando de modernização e investimentos em tecnologia, Tarumã é umas das cidades pioneiras na região. Nos anos 2000, o prefeito Oscar Gozzi conta que o município já investia para conectar as unidades municipais via rádio, telefonia voip para redução de custos, prontuário eletrônico na saúde e internet gratuita para estudantes. Atualmente, além do aplicativo Alô Prefeito como canal de comunicação para receber demandas da população, o município investe na informatização da Educação.

Como projeto piloto, mais de 1400 alunos, em quatro escolas do ensino fundamental, são monitorados por reconhecimento facial, frequência digital que permite uma conexão direta também com a central de alimentação, evitando desperdício, além dos pais terem acesso ao cardápio da merenda escolar. “E quando a criança não passa o pai recebe um sms informando, de tal forma que dará segurança à família”, disse o prefeito sobre a iniciativa inédita que será estendida para as demais unidades educacionais do município.

O prefeito de Tarumã também informa que nos próximos 120 dias a segurança da cidade será reforçada por um sistema inteligente com câmeras OCR. A tecnologia automatiza a identificação de veículos irregulares e notifica em tempo real as viaturas nas ruas. Outro projeto em andamento é a implantação de wi-fi livre em 20 pontos da cidade. “O processo avança e nós estamos vivendo a era da inteligência artificial, nos levando a buscar inovações digitais. Estamos aqui para encontrar caminhos para que o nosso serviço público seja disponibilizado com eficiência para a população.

Ourinhos é outra cidade que investe em tecnologia na segurança. Segundo o prefeito Lucas Pocay, a adoção de câmeras em mais de 100 pontos acabou com as invasões e depredação do patrimônio público. “Tudo isso vem gerando economia e prevenção. A gente também conseguiu perceber como as pessoas querem utilizar os serviços na Educação e Saúde. Cada vez mais precisamos ter a sociedade integrada com a gestão pública”, frisou o prefeito Lucas Pocay.

Integração digital – O exemplo da cidade-sede do I Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paulista mostra a necessidade de integração entre os poderes Executivo e Legislativo na resolução das solicitações dos moradores. A informatização da Câmara de Vereadores de Assis é que deu início ao processo na Prefeitura, uma vez que os documentos tramitam por meio eletrônico entre gabinetes dos vereadores e secretarias municipais. “O sistema é dinâmico e a Prefeitura usa para ter agilidade. A tecnologia é algo que vai fazer as nossas cidades crescerem mais rápido”, afirmou o gestor de Tecnologia da Prefeitura de Assis, Adriano Romagnoli.

O Fórum teve o patrocínio ouro da 1DOC e da Engemap, prata da Service Security e apoio da Smart Matrix, PONTO ID e do Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema (Civap).