Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Plano de ‘internet das coisas’ será lançado em abril, diz governo
Plano de ‘internet das coisas’ será lançado em abril, diz governo

29/03/2018 13:56h

Plano de ‘internet das coisas’ será lançado em abril, diz governo

Serão montados dois grupos para estabelecer a articulação entre as diferentes iniciativas do governo no campo digital

(Foto: Pixabay)

BRASÍLIA - O Plano Nacional de Internet das Coisas [ou IoT, na sigla em inglês] será lançado em abril, segundo previsão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações (MCTIC). A difusão da nova tecnologia, que promete levar conectividade aos objetos com os quais as pessoas interagem no dia a dia, é considerada parte fundamental da estratégia Brasileira para a Transformação Digital definida no decreto assinado nesta quarta-feira pelo presidente Michel temer durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social - o "Conselhão".

A previsão de lançamento do Plano Nacional de IoT foi passada pelo secretário de política de informática do MCTIC, Thiago Lopes. "O plano valorizará quatro blocos iniciais de investimento: saúde, cidades inteligentes, agricultura e manufatura avançada", afirmou, após solenidade no Palácio do Planalto.

O novo programa do governo deve oferecer financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para projetos de IoT.

O secretário afirmou que o plano se somará a outras iniciativas assumidas por outros ministérios. Ele citou o programa do Ministério da Educação que deve levar banda larga a 22 mil escolas até o final do ano. Já o próprio MCTIC, segundo ele, pretende oferecer internet a 2,5 mil municípios.

Lopes disse que, a partir do decreto assinado hoje serão montados dois grupos para estabelcer a articulação entre as diferentes iniciativas do governo no campo digital. Um deles será do próprio governo, formado por integrantes dos diferentes ministérios, e outro, assumirá o caráter "multisetorial", com representantes da sociedade civil e do setor privado.

O técnico do MCTIC informou que os investimentos em tecnologias e inovação no campo digital virão dos ajustes na Lei de Informática. "Agora, os recursos podem ser direcionados para a startups e fundos que aplicam dinheiro em empresas de base tecnológica", afirmou.

O secretário lembrou que Temer regulamentou, por decreto, o marco legal da ciência e tecnologia. "Foi estabelecida uma ponte entre os ambientes academico e econômico. Isso abriu a possibilidade de que universidades e ICTs [Instituições Científicas e Tecnológicas] sejam sócias de startups e empresas nesse ramo", afirmou.

Via: Valor Econômico