Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Drones reforçam o setor de investigação da Polícia Civil
Drones reforçam o setor de investigação da Polícia Civil

14/05/2018 14:23h

Drones reforçam o setor de investigação da Polícia Civil

Seccional de Santo André (SP) conta com nove equipamentos; investimento total foi de R$ 57,9 mil

(Foto: Pixabay)

Os drones, veículos aéreos não tripulados e controlados remotamente, podem realizar inúmeras tarefas, razão pela qual os equipamentos se tornaram comuns entre aparatos militares e de vigilância. Na região, a Polícia Civil de Santo André, Mauá e Ribeirão Pires tem nos aparelhos aliados para reforçar o trabalho de investigação. Em julho do ano passado, a Delegacia Seccional andreense (que abrange os três municípios acima, além de Rio Grande da Serra) adquiriu nove drones, no valor de R$ 6.444 cada, investimento total de R$ 57,9 mil.

Os aparelhos são usados na Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes), Dicma (Delegacia de Investigação de Crimes contra o Meio Ambiente), CIP (Centro de Inteligência Policial), e nos DPs do Centro (1º), Camilópolis (2º) e Vila Mazzei (6º), em Santo André; na Delegacia Sede e 1º DP (Centro) de Mauá; e na delegacia de Ribeirão Pires.

A norma que regulamenta as operações de drones, da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), completou um ano de vigência no dia 3 de maio. Até abril, 41.338 drones foram cadastrados no País. A estimativa, segundo a Aeronáutica, é a de que operações com esse tipo de tecnologia já sejam utilizadas em pelo menos 36 órgãos de Segurança pública e Defesa Civil brasileiros.

Devido à situação orçamentária limitada da Polícia Civil, que sofre com falta de profissionais e estrutura aquém da considerada ideal, a compra dos drones foi possível graças a recurso do Fisp (Fundo de Incentivo à Segurança Pública), convênio existente entre a SSP (Secretaria da Segurança Pública) e governo federal.

O veículo aéreo é capaz de sobrevoar a altura de até 120 metros e alcança um raio de aproximadamente cinco quilômetros de distância. “Usamos os drones em diversas oportunidades, como crimes ambientais, tráfico de drogas, crimes contra a vida e crimes contra o patrimônio. Todos os colegas me afirmaram que têm feito uso do equipamento e que o auxílio é grande”, fala o delegado titular da Seccional de Santo André, Helio Bresan. “Eles facilitaram nossos serviços no que tange a identificação de área, carros, pessoas, lugares. Nos permitiram instruir inquéritos com fotos que demonstram a existência ou não de irregularidade/crime e em casos onde precisamos entrar com força policial para cumprir”, acrescenta.

Bressan ressalta ainda que há projeto para novos investimentos e que “eles acontecerão ainda neste ano”. “Os planos são elaborados por nós e mandados à análise superior para a liberação dos recursos financeiros. Recursos existem, precisamos mostrar onde e quando pretendemos usá-los, para que sejam muito bem aproveitados”, salienta.

Via: Diáro do Grande ABC