Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Socorro do Piauí adere ao programa Cidades Digitais
Socorro do Piauí adere ao programa Cidades Digitais

04/07/2018 13:29h

Socorro do Piauí adere ao programa Cidades Digitais

Projeto tem como objetivo levar internet a todos órgãos públicos da administração municipal

(Foto: Divulgação)

Desde sexta-feira dia 29/06/2018, técnicos contratados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) estão em Socorro do Piauí para implantação do “Projeto Cidades Digitais” um projeto do governo federal em parceria com a Prefeitura Municipal de Socorro do Piauí.

O “Projeto Cidades Digitais” tem como objetivo levar internet de ponta a todos órgãos públicos da administração municipal e logradouros público da cidade. O prefeito José Coelho Filho , o Zitim vem acompanhando a implementação do empreendimento de perto.

Entenda o que é o Projeto Cidades Digitais:

O Projeto das Cidades Digitais foi instituído por meio da Portaria Nº 376, de
19 de agosto de 2011, publicada no Diário Oficial da União em 22 de agosto de 2011. Nessa portaria, as Cidades Digitais são definidas como redes digitais locais de comunicação nos municípios brasileiros, voltadas para a inclusão digital, tendo como objetivos:

- A melhoria da qualidade e transparência na gestão pública;
- A democratização do acesso;
- O fomento à economia criativa e sustentável;
- A criação e desenvolvimento de conteúdos;
- A construção de ambientes de colaboração em redes abertas.

O objetivo do MC ao propor um Projeto de Cidades Digitais é estabelecer uma
política contínua e efetiva que integre outras ações de inclusão digital e que seja sustentável ao longo do tempo. Tomando como base essa perspectiva, o Projeto Cidades Digitais é apresentado como um projeto estruturante cuja meta é contribuir para estabelecer uma cultura digital na sociedade brasileira.

Para tanto, pretende-se aperfeiçoar os instrumentos de gestão, dotando as
prefeituras de aplicativos e de ferramentas que permitam a transparência e a participação da sociedade civil, viabilizando a formação de uma rede digital aberta voltada para a troca de experiências e de conteúdos entre níveis de governo e entre o governo e a sociedade, de modo a estabelecer canais críticos de mediação. Trata-se de uma perspectiva transformadora de inclusão, por oferecer à sociedade acesso e compartilhamento de conteúdos que permitam às pessoas uma atuação ativa, para modificar a realidade que as cerca. Isto significa garantir às comunidades autonomia e capacidade de serem protagonistas nas decisões que lhes dizem respeito.

A construção desse ecossistema de cooperação e inovação trará grandes
benefícios para todas as regiões do território nacional, principalmente para aquelas mais remotas, como por exemplo, a atração de empresas de tecnologia, com consequente uso de mão-de-obra local e necessariamente a sua qualificação. Finalmente, a criação de uma rede digital interligando as cidades digitais é uma oportunidade de viabilizar em escala nacional a experiência de compartilhamento da gestão
pública. Por outro lado, também é um canal importante para integração de outras políticas de governo que têm a inclusão digital como foco ou que dependem da mesma para melhorar a sua eficiência e os seus respectivos resultados. Trata-se de uma possibilidade de realizar diretamente nas comunidades o esforço de coordenação das diversas ações do governo
federal, especialmente aquelas focadas no tema da inclusão digital, da melhoria das gestões municipais e dos serviços prestados à população.

Via: Prefeitura de Socorro de Piauí