Rede Cidade Digital, O que é Cidade Digital? Como funciona uma Cidade Digital? Como implementar Cidades Digitais? Lista das Cidades Digitais, Mapa das Cidades Digitais, Benefícios de uma Cidade Digital, Programa de Cidades Digitais do Governo Federal

Rede Cidade Digital - Modernização dos hotzones do Navegapará melhora acesso da população à internet
Modernização dos hotzones do Navegapará melhora acesso da população à internet

08/04/2015 12:27h

Modernização dos hotzones do Navegapará melhora acesso da população à internet

Estão sendo feitas provas de conceito para ver a capacidade de conexões simultâneas suportadas pelos equipamentos nos hotzones em todo o Estado

Disponível em cerca de 91 espaços públicos (praças e parques) e em mais de 65 municípios do interior paraense, a rede de Internet Wi-Fi livre e gratuita do Navegapará - programa de inclusão social e digital do governo do Estado, implantado de forma conjunta pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) e pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet) - começa a ser modernizada. Com o acréscimo da utilização de smartphones pelos cidadãos, o acesso aumentou muito, o que provocou a defasagem do aparelhamento atual.

"Os equipamentos hoje, na maioria dos hotzones, suporta até 64 clientes. E em determinados lugares percebemos que isso não é suficiente. Estamos identificando estes hotzones de grande circulação de pessoas e prevendo a mudança para um hardware de maior capacidade e gerenciável", relata o diretor de Tecnologia e Comunicação da Prodepa, Fernando Nunes.

De acordo com o Nunes, os novos equipamentos vão permitir que a Prodepa crie um sistema para gerar login e senha aos usuários - o acesso continuará gratuito mas os usuários terão de se cadastrar para usar a rede sem fio. O objetivo é registrar todos os usuários dos hotzones (pontos de acesso livre à internet) do Estado, em função de uma exigência do Marco Civil da Internet. "No sistema de identificação e controle, nós temos um cadastro único para toda a rede de acesso livre do Estado. A pessoa se cadastra com e-mail, celular e, a partir dessa identificação, não precisa mais se cadastrar, apenas se autenticar", afirmou o diretor.

Hoje não existe identificação do usuário que se conecta ao Navegapará, e uma vez conectado, em qualquer área que ele for poderá se conectar automaticamente. Por exemplo, se ele se conectar em Vigia, quando chegar a Belém, num espaço que disponha de hotzones do Navegapará, como a Estação das Docas, o celular dele automaticamente se reconectará. Ou seja, uma pessoa conectada, mesmo não utilizando, está impedindo que outras pessoas utilizem aquele wi-fi.

A solução está sendo utilizada em caráter experimental, o piloto de autenticação foi feito na Estação das Docas. Os rádios e equipamentos foram substituídos. Agora é possível ter um gerenciamento centralizado dos quatro equipamentos, criar redes individuais e verificar o que está acontecendo na parte física desses equipamentos. “Nós observamos que à noite, por exemplo, de um universo de 300 pessoas conectadas no rádio, apenas 50 estavam autenticadas. Chegamos à conclusão que mesmo que a pessoa não queira utilizar, o simples fato do celular dela estar no bolso ou em cima da mesa está ocupando uma secção de conexão. E com a autenticação é possível controlar isso”, esclareceu o diretor.

A aplicação também permite controlar o tempo de acesso que as pessoas podem permanecer utilizando esta rede. Inicialmente, cada conexão poderá ficar ativa por uma hora, após esse período o usuário será obrigado a reconectar-se. Se ficar inativo, sem usar a conexão por 20 minutos, também será desconectado. “Os limites de tempo de conexão, por inatividade e uso efetivo, são necessários para dar chance a outros usuários. Nós identificamos na utilização da rede que um mesmo usuário ficava ocupando o hotzone por um dia inteiro, dois dias, uma semana, ou não desconectava nunca. E quando ocupava todas as secções possíveis, ninguém mais se conectava. Estamos tentando maximizar os usuários atendidos pelo programa", concluiu Fernando.

Só no início de 2015 foram instalados novos equipamentos de wi-fi nos municípios de Castanhal, Irituia, Marabá, Marudá, Pacajá, Primavera, São João da Ponta, Tailândia e Belém (Estação das Docas, Terminal Hidroviário e infocentro do Paar). Estão sendo feitas provas de conceito para ver a capacidade de conexões simultâneas suportadas pelos equipamentos nos hotzones em todo o Estado. “Na primeira prova o equipamento suportou 250 conexões. Hoje, os nossos equipamentos suportam apenas 64 conexões simultâneas. Estamos trabalhando para aumentar a capacidade, mais de dez hotzones já tiveram o limite ampliado para 150 conexões simultâneas”, ressaltou.

Legislação – A Lei 12.965, de 23 de abril de 2014, conhecida como o Marco Civil da Internet, obriga que os registros de conexão dos usuários sejam guardados pelos provedores de acesso pelo período de um ano, sob total sigilo e em ambiente seguro. Essas informações dizem respeito apenas ao IP – sigla em inglês para “Internet Protocol”, que é o principal protocolo de comunicação da web –, data e horas inicial e final da conexão. O texto ainda faculta aos provedores a guarda de registros de acesso a aplicações de internet (que ligam o IP ao uso de aplicações da internet) por seis meses.

A lei também estabelece que a guarda de registros seja feita de forma anônima, ou seja, os provedores poderão guardar o IP, nunca informações sobre o usuário. A liberação desses dados, segundo o texto, só poderá ser feita mediante ordem judicial.

O documento ainda fixa princípios de privacidade sobre os dados que o usuário fornece aos provedores. A lei coloca como direito dos usuários que suas informações não podem ser usadas para um fim diferente daquele para que foram fornecidas, conforme estabelece a política de privacidade do serviço.

Pontos de acesso à Internet Wi-Fi Navegapará

Parques e praças em Belém

Icoaraci Orla-Igreja; Praça Dalcídio Jurandir; Bosque Rodrigues Alves; Praça Amazonas; Mangueirão; Terminal Hidroviário; Estação das Docas; Polo Joalheiro; Praça da Bíblia (Ananindeua); Icoaraci Orla-Praia do Cruzeiro; Praça do Jaú; Mosqueiro Caramanchão; Mosqueiro Vila; Batista Campos; Praça das Castanheiras (Curió Utinga); Infocentro Paar; Praça Olavo Bilac; Praça do Arsenal; Praça Eduardo Angelim; Praça Dom Alberto Ramos; Allan Kardec; Vila da Barca 1; Vila da Barca 2 e Praça Alacid Nunes.

Interior:

Abaetetuba – Praça da Bandeira

Algodoal – Praça

Altamira - Orla

Augusto Corrêa - Biblioteca

Barcarena – Praça José Pinheiro Rodrigues

Benevides – Praça Visconde de Maracaju

Bragança – Praça da Bandeira e Orla

Bujaru – Bujaru

Capanema – Praça Magalhães Barata

Castanhal – Praça Ignácio Coury Gabriel

Colares - Praça

Concórdia do Pará – Praça Gabriel Penha

Curuçá - Praça

Igarapé-Açu – Praça Matriz

Igarapé-miri – Praça Cônego Barros

Inhangapi – Praça Nossa Senhora de Fátima

Irituia – Praça Alírio Almeida de Moraes

Itaituba – Aeroporto e Orla

Itupiranga - Praça

Jacundá - Praça

Marabá – Praça Ginásio; Beira do Rio e Praça São Francisco

Maracanã – Praça São Miguel Arcanjo

Marapanim - Praça

Marituba – Praça Matriz

Marudá - Praça

Nova Timboteua - Praça

Novo Repartimento - Praça

Pacajá – Praça da Bandeira

Paragominas – Praça Célio Miranda

Primavera - Matriz

Quatipuru - Orla

Rurópolis – Praça Cívica

Salinópolis – Atalaia; Maçarico Casemirão/Cairu e Maçarico Caiçara

Salvaterra - Praça

Santa Bárbara – Praça São Francisco

Santa Isabel - Praça

Santa Maria – Praça Matriz

Santarém – Praça do Pescador; Parque de Santarém e Praça 7 de Setembro (Alter do Chão)

Santarém Novo - Praça

Santo Antônio do Tauá - Praça

São Caetano de Odivelas - Praça

São Domingos do Capim – Praça da Bandeira-Orla

São Francisco - Praça

São João da Ponta – Torre Prodepa e Emater

São João de Pirabas - Praça

São Miguel do Guamá – Praça Licurgo Peixoto

Soure - Praça

Tailândia – Praça do Povo

Terra Alta - Praça

Tracuateua - Praça

Tucuruí – Vila Permanete, Praça Rotary e Praça Jardim Paraíso

Uruará – Praça Santo Antônio

Vigia - Matriz

 

Via Agência Pará