Ir para conteúdo

Campinas testa câmera de reconhecimento facial como a que flagrou procurado no carnaval

Em Salvador (BA), procurado por homicídio foi identificado mesmo fantasiado de mulher. Implantado no Terminal Central e em instalação na rodoviária e no centro, sistema será testado até junho.

camera

OUÇA O ÁUDIO

Campinas (SP) realiza testes com câmeras de reconhecimento facial parecidas com o que identificaram, em pleno carnaval de Salvador (BA), um homem procurado por homicídio e que estava fantasiado como mulher. Implantado no Terminal Central e em instalação na rodoviária e no centro da cidade, o sistema segue em avaliação até junho, e irá reforçar a vigilância eletrônica na metrópole.

O reconhecimento facial ganhou destaque nesta semana após Marcos Vinicius de Jesus Neri, de 19 anos, ser preso na terça (5) de carnaval com a ajuda da câmera inteligente. O jovem estava foragido desde julho do ano passado.

Para funcionar, o sistema precisa de um banco de dados com rostos cadastrados. O avanço da tecnologia, no entanto, permite que a identificação ocorra até mesmo com fotos disponíveis nas redes sociais.

"Reconhecimento facial não é uma coisa nova, a gente já vê isso há muito tempo. Mas agora a tecnologia tem demonstrado que o reconhecimento facial tem sido muito preciso, ao ponto de você conseguir pegar uma pessoa 10 anos depois, com barba, com óculos escondido, com chapéu, e ainda assim ele consegue fazer o reconhecimento", destaca Luiz Augusto Baggio, secretário municipal de Segurança Pública.

Segundo Baggio, o aprimoramento da tecnologia aumenta a confiança na informação, já que o programa será usado na segurança pública. Assim que identifica uma pessoa cadastrada, o sistema ainda aponta o índice de precisão, que na maioria dos casos supera os 90%.

O próximo passo da implantação em Campinas é o desenvolvimento de um aplicativo que possa dar um alarme quando pessoas procuradas pela Justiça ou desaparecidas são localizadas, e que permita uma integração e acionamento de equipes nas ruas.

"Legal. Nós estamos precisando de muita segurança, porque os bandidos estão soltos e nós estamos presos. Cada lugar que tiver uma câmera dessas, vai ser muito bom", afirmou a faxineira Roseli Sousa.

Autor: Helen Sacconi
Fonte: G1

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes