Ir para conteúdo

Marechal Rondon recebe mais um título de Projeto Inovador

rondon

OUÇA O ÁUDIO

Em se tratando de tecnologia de gestão, mais uma vez Marechal Rondon (PR) é destaque. Recentemente, o projeto “SIG Geo M.C. Rondon” foi selecionado para receber o título Projeto Inovador, que será entregue durante o 7º Congresso Paranaense de Cidades Digitais. O evento acontecerá no dia 22 de novembro, na Fundetec – Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico, em Cascavel.

Em meados de maio, Marechal Rondon também conquistou o título de Projeto Inovador, na época, concedido pela Rede Cidade Digital. O reconhecimento foi feito durante o IV Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paranaense, realizado no município de Pato Bragado. O título foi referente à iniciativa do "Aplicativo VcMCR".

O PROJETO
O Sistema de Informação Geográfica (SIG) que está sendo desenvolvido pelos servidores João Paulo Polles e Vilson Carlos Kickow, assim como foi o "Aplicativo VcMCR", tem o objetivo de suprir a demanda quanto à geolocalização e a falta de informação dos navegadores de GPS existentes para o município, além de melhorar o atendimento ao público e também os processos internos com a implantação de cadastro técnico multifinalitário, usando softwares e processos livres.

RECONHECIMENTO
Os servidores João Paulo e Vilson destacaram a felicidade por mais um projeto reconhecido, destacando que é muito bom ter o trabalho valorizado, tanto internamente quanto externamente, seja na região ou no estado. “Isso faz com que queiramos trabalhar cada vez mais para melhorar os processos dentro da municipalidade, a fim de diminuir os prazos de atendimento ao munícipe e reduzir os gastos internos com papel, assim, também contribuindo para o meio ambiente”, apontou João Paulo.
 

COMO FUNCIONA?
A principal finalidade do projeto é de contribuir para a modernização da administração municipal de maneira escalável, com ênfase na melhoria da qualidade da informação, por meio de sistemas de georreferenciamento e geoprocessamento.
 

FERRAMENTAS UTILIZADAS
No projeto, se utilizam ferramentas livres que não geram custos a administração pública e podem fazer parte da estrutura existente e ainda utilizar dados da IPM (Sistemas de Gestão Pública). O projeto, então, está divido da seguinte forma: Cadastro Técnico Municipal ou Cadastro Técnico Multifinalitário, abordando a modelagem e implementação de um SIG; Algumas técnicas de levantamento de dados, entre elas o Georreferenciamento, o Levantamento Topográfico Planialtimétrico e Cadastral Georreferenciado; Interface entre o munícipe e os dados geográficos do município, como ruas, estradas rurais, localidades no interior, numeração predial da sede e distritos e a possibilidade de usar um motor de rotas para GPS na página web da prefeitura e celulares na plataforma Android ou IOS; além da realização de levantamento fotográfico em 360º das vias urbanas e rurais do município e disponibilização em plataforma gratuita e pública para acesso da prefeitura e da população.
 

ESTÁGIO DO PROJETO
“Estamos adquirindo os equipamentos que serão necessários para o levantamento das informações sobre a numeração correta dos imóveis, sendo atualizado de acordo com os alvarás já emitidos”, explica Vilson. “Além disso, utilizaremos de plataformas gratuitas para a vetorização do mapa (OpenStreetMap), além de outros serviços como o do Mapillary, o qual criaremos uma versão parecida do serviço do "Google Street View", porém com mais recursos e com fotos registradas pela própria administração”, complementa João Paulo.
 

RESULTADOS ESPERADOS
- Para o SIG Geo, se espera maior rapidez e avanço na tomada de decisão, nos trabalhos realizados nas vias rurais e urbanas;
- Melhor controle e rapidez na execução de serviços de aprovação (alvarás e regularizações), desburocratização de processos de certos processos da prefeitura ligados ao controle territorial;

- A correção dos dados geográficos da cidade, tanto junto aos órgãos federais quanto às plataformas de mapas como o Google Maps e o OpenStreetMap;

- Diminuição de gastos com deslocamento de equipes para avaliação de serviços a serem prestados em locais apontados pelos munícipes e também para averiguação interna para planejamento de obras que venham a ser necessárias, como por exemplo, recapeamento asfáltico em alguma via e também melhoras nas vias rurais quanto à degradação por erosão (readequação das vias rurais);

- Expansão do projeto às demais secretarias a fim de tratar demandas que mapas georreferenciados possam ajudar, como controle de abrangência de escolas/CMEIs e atendimentos de postos de saúde, dentre outros.


Foto: Divulgação / Prefeitura de Marechal Cândido Rondon

 


Fonte: Prefeitura de Marechal Cândido Rondon

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes