Ir para conteúdo

Alvorada inaugura central de videomonitoramento para combater crimes

São 357 equipamentos que já estão em funcionamento

prefxx

OUÇA O ÁUDIO

Segundo município do RS com maior número de homicídios em 2019 — foram 80 vítimas de janeiro a outubro —, Alvorada, na Região Metropolitana, passará a contar com 357 câmeras de segurança para flagrar e evitar crimes. Os equipamentos já estão em funcionamento e foram oficialmente inaugurados no mês passado, pela prefeitura. São 300 câmeras estáticas instaladas em prédios públicos como escolas, postos de saúde e secretarias municipais e 18 em todas as praças da cidade. Outras 39 têm característica Speed Dome (360 graus) e foram colocadas em vias públicas.

As imagens das 18 câmeras instaladas nas praças podem ser acompanhadas pelos moradores pelo aplicativo Alvorada Digital, disponível para download nas plataformas Play Store, Apple Store, ou por meio do site Sua Cidade Digital. Os locais também passarão a contar com sinal wi-fi.

— Sempre tivemos a pecha de cidade violenta, com altos índices de criminalidade. Ao falar de Alvorada, as pessoas lembram disso. Começamos a olhar projetos e buscar soluções, mesmo sem dinheiro para investir — explica o secretário de Administração do município, Luiz Carlos Telles Lopes.

A prefeitura assinou contrato de cinco anos com uma empresa responsável por locar as câmeras e prestar o serviço, que terá custo de R$ 190 mil mensais aos cofres municipais.

Os equipamentos com rotação de 360 graus foram instalados nos pontos considerados vulneráveis, entre eles vias importantes de entrada e saída, como Avenida Frederico Dihl, vias do bairro Americana, Avenida Presidente Getúlio Vargas e RS-118.

Segundo o secretário, o plano é de, no futuro, os aparelhos fazerem reconhecimento facial:

— A periferia de Alvorada, como o bairro Jardim Umbu, também estará monitorada. A cidade será praticamente toda vigiada. Nossa expectativa é de que a violência diminua nos próximos meses.

As imagens das 357 câmeras serão vigiadas no centro municipal de controle e monitoramento, instalado em prédio ao lado da prefeitura. O local tem 18 televisores de 42 polegadas, no-break com autonomia de baterias para 48 horas em caso de falta de energia e mesa controladora. O local funcionará 24 horas por dia, sempre com cinco guardas municipais de olho nos monitores. 

Com o novo projeto, a prefeitura irá retirar os guardas que fazem a vigilância patrimonial de prédios municipais. O monitoramento será feito exclusivamente pelas câmeras. Os profissionais serão realocados, especialmente em praças e paradas de ônibus, e atuarão na central de videomonitoramento.

— Vamos colocar esses guardas para trabalhar em locais onde há maior probabilidade de ocorrerem delitos — explica o secretário.

Os equipamentos terão sensores de inteligência, como alarmes de movimento e cruzamento de linha. Assim, será possível antecipar uma tentativa de invasão de forma automática, produzindo alarmes no centro de controle e possibilitando tomada de decisão mais ágil.

Segundo o secretário, antes mesmo da inauguração foi verificado tráfico de drogas em uma praça e depósito de lixo clandestino.

A empresa terá 24 horas para realizar a substituição de equipamentos que sofrerem danos, sob pena de não receber o pagamento do período que o sistema ficou inoperante. O contrato com a empresa parceira prevê ainda a instalação de central telefônica que dispensa uso de telefonista.


Foto: Eduardo Porto / Assessoria de Imprensa de Alvorada

 


Fonte: Gaúchazh

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes