Ir para conteúdo

Congresso Capixaba de Cidades Digitais e Inteligentes aborda implantação de tecnologia BIM nas Prefeituras

Ferramenta, que passará a ser exigida em projetos governamentais, pode reduzir custo de compras públicas

bimbimbim

OUÇA O ÁUDIO

A implantação da tecnologia BIM será um dos temas abordados no 1º Congresso Capixaba de Cidades Digitais e Inteligentes, que reúne, na próxima semana, dias 26 e 27, prefeitos, gestores, servidores e especialistas no SESI Jardim da Penha, em Vitória.

Com a exigência em projetos governamentais a partir da Lei 11.888/2024 a partir de 2028, o consultor para BIM e Smart City, Dirigente do Instituto Brasileiro de Cidades Humanas, Inteligentes, Criativas e Sustentáveis (IBRACHICS), Waldinar Fortes Marques, destaca que as Prefeituras precisam se preparar para utilização da ferramenta que pode reduzir custos e permitir uma contratação de compras públicas de forma mais inteligente. “O governo federal já tem todas as diretrizes em qual o BIM será obrigatório em 2028 para que alguns financiamentos saiam para obras públicas. Outro ponto, é a questão dos custos, que acabam sendo bastante significativos quando você tem um trabalho de preparação do projeto antes de execução da obra”, explica o especialista. 

No Espírito Santo, apenas a capital Vitória dá os primeiros passos no desenvolvimento de um laboratório BIM - Cachoeiro do Itapemirim, que foi primeira cidade do país a ter um decreto municipal sobre BIM, segundo o especialista. 

Ele também destaca que além da economia estimada em 10% no custo total de uma obra ao se utilizar o BIM na sua preparação, o impacto no setor da construção civil pode ser ainda maior. “Se a metade das empresas adotassem a metodologia BIM a economia da construção civil aqui no Brasil iria crescer 7%, cerca de 21,9 bilhões do PIB do setor”, analisa. 

Waldinar Fortes Marques aborda no Congresso Estadual de Cidades Digitais e Inteligentes como as Prefeituras devem iniciar a implantação do BIM e os próximos passos para o uso na gestão de obras. 

Representantes de mais de 60 municípios estão inscritos até o momento para o evento promovido pela Prefeitura de Vitória, por meio da Companhia de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Vitória (CDTIV).

Além de políticas públicas e modelos implantados nos municípios, uma feira de soluções tecnológicas também acontece paralela à programação do Congresso. Os gestores municipais terão acesso às tecnologias desenvolvidas pela NoPaper, UpCities, IGTECH, Sistema Traz Valor, Binär Tech, Portal de Compras Públicas, Voxcity Tecnologia, Portal Fácil, Tecsystem, Way Maker Soluções em TI, Golden Distribuidora, EL Produções de Software, Atman Systems e City Connect. O evento tem o apoio institucional da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (AMUNES).

As inscrições são gratuitas para servidores públicos, universidades, entidades e vereadores e devem ser feitas pelo https://www.sympla.com.br/rcd.

Serviço:
1º Congresso Capixaba de Cidades Digitais e Inteligentes

26 e 27 de junho de 2024
Local: SESI Jardim da Penha (Rua Tupinambás, 240 Jardim da Penha) - Vitória
Inscrições gratuitas para servidores públicos, universidades e entidades: http://sympla.com.br/rcd
Informações pelo WhatsApp (41) 3015-6812
Créditos da Imagem: Prefeitura de Jundiaí (SP)

Autor: Sharlene Sarti
Fonte: Rede Cidade Digital

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 503 - Centro

CEP: 80.020-320

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes