Ir para conteúdo

Cultura de Inovação - uma Missão Técnica no Vale do Silício (Parte III)

Tiago Ferro Pavan*

vale do silicio 3

OUÇA O ÁUDIO

Esta é a terceira parte do artigo “Cultura de Inovação – uma Missão Técnica no Vale do Silício” (leia aqui a parte I e aqui a parte II).

A Missão Técnica no Vale do Silício oportunizou aos participantes visitas técnicas orientadas a empresas que atendem os segmentos como: Cultura Empreendedora, Educação Empreendedora, Negócios Internacionais, Aceleradoras e Incubadoras e Empresas de Nicho.

Durante a missão, foi possível conhecer o ambiente de trabalho destas empresas, conversar com empreendedores que respiram o ar da inovação todos os dias, fazer networking com essas pessoas e voltar com um mindset para novos modelos de negócios que podem elevar o nível dos nossos negócios ou das nossas carreiras.

Dentre as empresas visitadas, destaco a seguir, um resumo do que me chamou mais a atenção em cada uma delas:

UDEMY

A Udemy é uma plataforma de ensino a distância que permite aos usuários tanto aprender como ensinar. O modelo de negócios funciona pela aquisição de cursos ou adesão para uso corporativo, no caso de treinamento de colaboradores.

Fomos recepcionados pelo Diretor de Negócios Educacionais para América Latina, Luís Pinto, que apresentou os dados de crescimento de alunos, com mais de 40 milhões de alunos únicos, 50 mil instrutores em 190 países e um portfólio de mais de 130 mil opções de cursos.

O que de início já chama atenção na visita a Udemy é a sua missão: “Melhorar vidas através do aprendizado”, o que demonstra total comprometimento com o ensino e educação. O que também é muito interessante é o modelo de negócio, onde a qualidade dos produtos/serviços são validadas pelo próprio mercado (consumidor) através de avaliações.

A evolução proporcionada pela transformação digital requer que os usuários (pessoas) estejam cada vez mais prontas a aprenderem de forma online, no futuro (não tão distante) se o usuário não estiver apto para aprender de forma online, ele não estará qualificado para o mercado de trabalho.

Uma prática que leva a uma reflexão profunda é que a tendência passa a ser a de realizar cursos de aperfeiçoamento, com o intuito não de simplesmente concluí-lo e ter acesso ao certificado de conclusão, e sim, extrair o máximo de proveito do curso, ou seja, somente o que lhe convém.

As profissões têm mudado, algumas deixarão de existir em breve, novas irão surgir e outras passarão (já estão passando) por transformações imensas, como é o caso da figura do Contador, por exemplo, que em breve deverá ser substituído (ou evoluído) pelo analista de dados, uma vez que a tecnologia vem permeando diversas (se não todas) as áreas de negócios das organizações.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

52% dos cursos (Udemy) consumidos no Brasil são voltados as áreas de tecnologia e/ou negócios.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


PIPEFY
Foi muito interessante a visita na Pipefy, uma vez que, trata-se de uma startup presente em diversos países, e o que é mais legal, fundada por um brasileiro, e que vem revolucionando a forma de gerenciar processos. A cultura da empresa é baseada em “doers”, ou seja, os “fazedores”, perfil de profissionais onde o time opera com a finalidade de “fazer a coisa acontecer”.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Pipefy foi fundada pelo brasileiro Alessio Alionço, em 2013 e conta atualmente com uma carteira de 15 mil clientes, distribuídos em mais de 140 países.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Na oportunidade, nos foi apresentado pelo Vice-presidente de Vendas, Shik Sundar, o principal produto da empresa, que trata-se de uma plataforma de gerenciamento online e customizável para gestão de processos, que funciona por meio de cards e checklists, de forma dinâmica, com configurações para cada etapa do processo decisório, que é distribuído no modelo de negócio freemium (produto ou serviço proprietário que é ofertado gratuitamente, mas alguma quantia em dinheiro é cobrada de usuários premium para obterem recursos adicionais, funcionalidade ou bens virtuais).

Quando questionado sobre o mercado brasileiro, Shik Sundar, comentou que há uma tendência de empresas brasileiras se instalarem no Vale do Silício para criar mais redes de negócios, e assim, ter um crescimento exponencial em busca de investimento de capital americano. Já quanto sua operação no Brasil, o mesmo comenta que o país possui bons profissionais de TI, entretanto, a empresa vê dificuldades quanto as leis trabalhistas.

SALESFORCE

SalesForce, uma gigante, com tecnologia em nuvem desde 1999, ofertando soluções de CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente) e muito mais, demonstrando que a empresa possui um portfólio vasto de soluções.

Os profissionais que nos receberam na visita, Alejandro Anderlic, Diretor de Assuntos Corporativos da América do Sul, Pablo Quintanilla, Diretor de Inovação, Teddy Zmrhal, Diretor de Estratégias para Inovação e Nancy Kamerer, Diretora de Programas Estratégicos, deixaram claro os valores da empresa, que são, Confiança, Sucesso do cliente, Inovação e Igualdade.

A SalesForce, com 45 mil funcionários, mostra muita preocupação quanto o engajamento de seus profissionais e suas habilidades (hard skills e soft skills) e deixam claro que as empresas precisam cada vez mais de uma cultura de ensino (aprendizagem) para alcançarem o sucesso e que um profissional sendo capacitado pode ser até 39% mais produtivo. A cultura de aprendizado precisa ser contínua e deve envolver: Onboarding; Sucesso do empregado; Preparação para o produto; Liderança. 

A SalesForce acredita que o bom engajamento do profissional é fundamental e para isso desenvolveu e disponibilizou a plataforma “TrailHead”, que através de um processo de gamificação facilita o aprendizado e o desenvolvimento das hard skills e soft skills de seus colaboradores, além de, disponibilizar também a plataforma para uso da comunidade.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Prepare-se para o futuro: Aprender novas habilidades em qualquer lugar - O Trailhead é a maneira divertida de aprender

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Na oportunidade discutimos muito também acerca do tema “Transformação Digital”, onde as pessoas erroneamente têm direcionado seus olhares para o “digital” e tem deixado de lado a “transformação”, sendo que, para que haja transformação digital, acima de tudo, é necessário que haja transformação de comportamento, transformação na forma de pensar, sendo que, a tecnologia é o meio e não o fim.

ROKU

A Roku é uma empresa fornecedora de streaming de vídeo e de tecnologias para canais de TV via internet, desenvolvedora de sistemas utilizados em TV’s smart e fabricante de diversos tipos de acessórios. A empresa acredita no conceito de que no futuro todas as TV’s serão por internet e por isso a empresa vem buscando unificar todos os canais de streaming. Atualmente são cerca de 30,5 milhões de contas de usuários, o que mostra que o modelo de distribuição de conteúdo vai mudar (já está mudando/mudou).

Fomos recepcionados na nova sede da empresa pelo Vice-presidente da área legal e de Relação com Governo, Jim Lamoureux, pelo Diretor para América Latina, Alex Dalesio e pela Diretora de Relações Públicas para América Latina, Gretel Perera, onde nos foi apresentada a estrutura organizacional da empresa, a atuação em diferentes países, números de abrangência e crescimento.

Um fator que impressiona é a cultura organizacional: a liberdade dos colaboradores em relação ao cumprimento de horários, trabalho remoto ou home office, benefícios oferecidos, entre outras particularidades, tratando-se de uma empresa com um ambiente corporativo totalmente acolhedor e aconchegante (como a maioria das empresas no Vale do Silício), o horário de trabalho é flexível e o comprometimento dos funcionários é altíssimo.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Roku possui atualmente 1.300 funcionários e uma escala de aproximadamente 10 contratações por semana, o que mostra seu crescimento exponencial. 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

NVIDIA

A NVIDIA é uma fabricante multinacional de componentes computacionais que atende diversos segmentos de atuação. A empresa é popularmente conhecida pela produção de placas de vídeo, mas atualmente, o negócio tem foco em aplicações com uso de inteligência artificial e machine learning.

Durante a visita técnica, fomos recepcionados pelo Vice-presidente de Assuntos Externos, Ned Finkle, que apresentou as mais recentes tecnologias relacionadas a reconhecimento e processamento de imagens na nuvem, recursos inteligentes utilizados em smart cities, processamento paralelo em pesquisas de ponta, visualização preditiva de imagens ligadas a saúde e segurança, recursos para supercomputadores e datacenter, além de hardwares específicos para o segmento autotech que utilizam inteligência artificial.

Durante a visita foi perceptível que a empresa tem mudado o modelo de negócio para atuar em uma das áreas mais promissoras da tecnologia hoje: a inteligência artificial.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Trabalhos tradicionais de menor valor agregado vão sumir, em contrapartida, muitos (novos, de maior valor agregado) vão surgir. As pessoas precisam aprender sempre coisas novas, mas não uma coisa só para vida inteira” (Ned Finkle, Vice-presidente de Assuntos Externos na NVIDIA). 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

GSV LABS – GLOBAL SILICON VALLEY

Na GSV Labs foi possível perceber que seu objetivo principal é conectar startups, empresas, indivíduos e investidores que buscam, através da inovação tecnológica, apresentar crescimento exponencial. Priorizando a expectativa de criar uma comunidade de milhões, com o objetivo de disponibilizar: aprendizado, conexão de mentores, melhores práticas e inovação. O local disponibiliza espaço para coworking, auditório para eventos, salas de reuniões e área para troca de experiências.

Na visita fomos recepcionados pelo Diretor de Inovação, Alec Wright, que apresentou os recursos e as possibilidades de integração entre os diferentes ecossistemas de inovação dos EUA e dos demais locais espalhados pelo mundo, inclusive o Brasil.

Durante a visita, foi possível perceber, que existe uma necessidade de um local apropriada para que as empresas possam ser aceleradas, mas mais do que isso, um espaço apropriado que estimule o trabalho com parceiros corporativos, facilitando conexões entre atores do ecossistema e oportunidades de rendimentos acima da curva de inovação, ou seja, toda startup precisa de Mentoria, Coworking, Aprendizado, Aceleração e Serviços (provedores).

E para que tudo isso possa acontecer, a GSV Labs disponibiliza e mantém a comunidade digital “GSV passport”, comunidade que conecta os CEO’s de diversas startups, com o objetivo de disponibilizar conteúdos, mentoria e uma cadeia de empresas que cooperam com os novos negócios. Acreditando que uma rede de cooperação não deve se limitar ao espaço físico.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cerca de 6 (seis) milhões de startups nascem por ano, sendo estas principalmente nas áreas de Saúde, Educação e Serviço financeiro.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Além destes locais mencionados, ainda foi possível visitar os Consulados dos Estados Unidos e do Brasil, ambos em San Francisco. As Universidades de Stanford e Santa Clara. As empresas Agora.io, BayBrazil, Plug and Play, Facebook, Google e Nasa.

E como vocês puderam perceber, em cada visita, mais do que conhecer a estrutura física e organizacional da empresa, além do seu produto e/ou serviço ofertado, foi possível criar um relacionamento e aproximação com a empresa, compreender sua cultura, posicionamento e suas estratégias.

Tiago Ferro Pavan*, Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação, FACULDADE SENAC/SC. Especialista em Governança de TI, FACULDADE SENAC/SC. MBA em Gestão do Conhecimento nas Organizações, UNICESUMAR. Especialista em Gestão Pública, Faculdade FOCUS. Professor de graduação e pós-graduação. Certificate international IT Management Principles. Membro da ANPPD®. Diretor de Tecnologia da Informação da Prefeitura Municipal de Criciúma/SC.

 

Foto Vale do Silício Divulgação


COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes