Ir para conteúdo

Economia com implantação de Telefonia VoiP pode chegar a 50% nas Prefeituras

Workshop RCD tirou dúvidas de gestores públicos sobre o sistema digital na manhã desta quarta-feira (12)

Workshop Telefonia

OUÇA O ÁUDIO

Investir em telefonia voip é um dos primeiros passos adotados pelas Prefeituras na implantação de uma cidade digital. A migração do modelo analógico para o digital resulta em ganhos de eficiência e, principalmente, em economia para os cofres municipais. Foi o que destacaram especialistas que ministraram um Workshop da Rede Cidade Digital (RCD) sobre o tema, nesta quarta-feira (12), para gestores públicos de diversas cidades e estados brasileiros.

Segundo Conrado Gubert, da Engenharia Sigma Telecom, entre os benefícios da tecnologia estão a redução de contratos, centralização no gerenciamento dos equipamentos e otimização do tempo dos servidores, tanto da equipe técnica quanto dos usuários. “Isso acaba agregando como uma central de recursos e você não vê como uma única solução. O principal conceito é a possibilidade de se mover e estar conectado”, destaca Gubert sobre a solução IP que permite também integrações como outros sistemas como de Business Intelligence (BI). “A partir do desempenho da minha equipe começo a otimizar uma série de processos dentro da organização. É uma central telefônica que está trabalhando a favor do meu negócio”, argumenta.

Outro ponto positivo da migração para o sistema de telefonia digital, explica Gubert, é a redução de depreciação de ativos e tempo de manutenção. “E aí você começa a investir tempo técnico para outras coisas e não desperdiçar em um problema que você resolve numa única tela de administração. Você pode sempre estar com um parque atualizado”, observa.

O especialista em Cidades Mais Inteligentes da Sigma, Alfredo Gobbato, também destacou que a economia gerada em alguns casos chega a 50% nos contratos de telefonia das Prefeituras, recursos que podem facilitar a implementação de outros projetos de conectividade.

É o caso da Prefeitura de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com ele, a economia ao ano na Prefeitura paranaense chegou a R$180 mil e subsidiou cerca de 80% dos custos de interligação dos prédios públicos da cidade em fibra óptica. “O custo vira simplesmente a tarifação, fora que as ligações dentro das organizações ficam com custo zero, além da parte de mobilidade também. Nessa pandemia os servidores não deixaram de ficar sem o seu ramal um dia sequer”, disse ele sobre o trabalho home office.

Toda semana a RCD traz especialistas para atender demandas solicitadas pelos gestores públicos. O próximo Workshop, nesta quinta-feira (13), trata da gestão sem papel nas Prefeituras. “Vamos falar sobre os benefícios, por que digitalizar, os maiores ganhos e retirar dúvidas dos gestores”, adianta o diretor da RCD, José Marinho.

 

 

 

Autor: Sharlene Sarti
Fonte: Rede Cidade Digital

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes