Ir para conteúdo

Escolas de Mogi usam sistema digital para monitorar a presença de alunos na sala de aula

Medida foi discutida durante encontro de grupo que atua na recuperação da aprendizagem dos estudantes mogianos

Giz escola

OUÇA O ÁUDIO

A Prefeitura de Mogi das Cruzes começou a usar um sistema digital para o monitoramento da frequência dos alunos na rede de ensino. A medida faz parte das ações de busca ativa dos estudantes que ainda não retornaram às aulas presenciais, uma medida obrigatória na cidade.

Detalhes desse sistema foram discutidos pelos grupos de trabalho de recuperação de aprendizagem e acolhimento emocional do GAEPE Mogi (Gabinete de Articulação para o Enfrentamento da Pandemia na Educação) em reunião na segunda-feira (22).

A evasão de estudantes que não conseguiram acompanhar o ensino remoto é um dos grandes desafios da educação nacional.

Na rede municipal, no entanto, o problema é menor do que na rede estadual, como O Diário mostrou em junho passado. O maior índice de alunos fora da escola está no Ensino Médio.

O secretário adjunto de Educação Caio Callegari falou sobre a qualidade do trabalho das escolas na efetivação do retorno presencial para 100% dos alunos, com altos níveis de segurança sanitária. "As equipes escolares têm sido extremamente bem-sucedidas na preparação de cada passo da retomada presencial, preservando os protocolos essenciais e ampliando as oportunidades dos alunos. Agradecemos os esforços de cada um nesse processo coletivo.".  

As medidas de retomada foram tomadas com base nas condições epidemiológicas da cidade e nos resultados das avaliações dos alunos sobre nível de alfabetização.

Segundo a Prefeitura, a professora Milena Andere, professora e representante do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Mogi das Cruzes e Guararema - Sintap, já usuária da plataforma, comentou sobre a importância de se fazer uso das tecnologias para deixar mais prático o monitoramento e fazer a política sair do papel.

O grupo de trabalho de recuperação e aprendizagem destacou as formações do Mathema e Porthema, que estão sendo oferecidas aos professores pela Secretaria de Educação e a participação no 2º Fórum Internacional de Educação, realizado entre setembro e outubro e que reuniu educadores da região do Alto Tietê.

As ações planejadas pelo GAEPE envolvem a priorização curricular a partir dos dados da sondagem, a dedicação das reuniões de Organização do Trabalho Escolar (OTE) e Hora de Atividade Pedagógica (HAP) para estratégias de recuperação  e a oferta de atividades de recuperação durante as férias escolares.

Na questão do acolhimento emocional, o grupo responsável apresentou o trabalho do Plantão de Atendimento Psicoeducacional pontual, realizado por psicólogas educacionais do DOP/Pró-Escolar da Secretaria de Educação. O serviço, oferecido de forma on-line, é destinado aos estudantes, famílias e profissionais da rede municipal de ensino.

Foto:  Aaron Burden


Fonte: O Diário

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes