Ir para conteúdo

Mais de 50 Prefeituras participam do Webinar das Cidades Digitais do Sudoeste Paranaense

Encontro virtual mostra como as Prefeituras da região têm investido na transformação digital dos serviços públicos

Painel sudoeste PR

OUÇA O ÁUDIO

Com a pandemia acelerando a necessidade de se inovar nos serviços públicos, as Prefeituras do Sudoeste Paranaense também estão investindo na transformação digital. Algumas experiências foram compartilhadas, na manhã desta terça-feira (1º. de Junho), durante o Webinar das Cidades Digitais da região, encontro que reuniu prefeitos e servidores de mais de 50 Prefeituras.

 “E por que não falar de um Sudoeste Inteligente?. Quando a gente fala de levar tecnologia, estamos falando de levar digitalização, a conectividade, a inteligência para as cidades. E que essa inteligência reflita e impacte positivamente na vida das pessoas”, destacou José Marinho, diretor da Rede Cidade Digital (RCD), promotora do evento.

Ao comentar sobre o projeto que leva internet gratuita em Bom Sucesso do Sul, o prefeito Nilson Feversani, presidente da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), disse que uma iniciativa em conjunto com os demais municípios poderia levar conectividade para mais pessoas na região, principalmente no interior. “Temos a grande necessidade de um projeto amplo que venha atender todas essas pessoas, principalmente os nossos alunos”, avaliou o prefeito.

O secretário de Planejamento, Tecnologia e Inovação de Francisco Beltrão, Alexandre Pecoits, ressaltou que o município foca na contratação de sistemas ágeis de gestão e controle. “Digitalização total do município que é o grande projeto desse ano e na sequência a facilidade de acesso ao cidadão. Ele tem que ter acesso aos serviços de maneira muito fácil, ágil e resolutiva”, resumiu Pecoits.

Outro destaque do Sudoeste é Pato Branco que investe para se tornar efetivamente uma cidade inteligente. O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Giles Balbinotti, cita diversos projetos em andamento como sistemas de reconhecimento facial, adoção de robótica nas escolas, lixeiras inteligentes e uso de telemedicina. “O foco no cidadão, o foco no ambiente, a questão inclusiva e sustentável, a preocupação com a governança e melhorar o viver das pessoas dentro da cidade”, ressalta o secretário sobre os objetivos do planejamento estratégico do Pato Branco Cidade Inteligente.

Indicadores – Um sistema que deve ser disponibilizado em breve no país pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) poderá auxiliar as Prefeituras na maturação dos projetos de cidade inteligente, de acordo com Karina Vidal, da Coordenação Geral de Transformação Digital do MCTI. “Estamos hoje homologando essa ferramenta. A gente espera que daqui uns dois meses já esteja no ar”, informou ela aos participantes do Webinar do Sudoeste.

Segundo a representante do MCTI no encontro, as ações de Inteligência Artificial do país também serão direcionadas no desenvolvimento de tecnologias para as cidades. Para tanto, a USP de São Carlos foi anunciada recentemente para sediar um centro de pesquisa aplicada em IA para cidades inteligentes. “A gente espera que ele seja como um hub para outras universidades, para outras empresas, que forneça o conhecimento e aplique o que está sendo desenvolvido nas cidades”, explica Karina.

O Webinar das Cidades Digitais do Sudoeste Paranaense, apresentado pela jornalista Valdireni Alves, teve a parceria da S. Clara Comunicação, ClipEscola, Sigma, Furukawa, MV e Equiplano Sistemas, além do apoio institucional da Amsop.

Assista na íntegra:

Autor: Sharlene Sarti
Fonte: Rede Cidade Digital

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes