Ir para conteúdo

Webinar das Cidades Digitais da Região de São Luís reúne quase 50 Prefeituras

Prefeitos, especialistas e a coordenadora do Ministério das Comunicações tratam de projetos para a transformação digital dos serviços públicos no primeiro evento da Rede Cidade Digital para o Maranhão

São Luís Webinar

OUÇA O ÁUDIO

Representantes de quase 50 Prefeituras acompanharam na manhã desta terça-feira (19) o Webinar das Cidades Digitais da Região de São Luís, o primeiro evento promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) para o Maranhão.

O Estado é o 18º. a ter o espaço para troca de informações entre as Prefeituras sobre o uso de tecnologia nos serviços públicos. “O dia a dia está mostrando que não dá para se administrar sem o uso da tecnologia. Estamos falando de políticas públicas necessárias para que a máquina pública funcione”, observou o diretor da RCD, José Marinho.

“O momento é desafiador e além da pandemia, um levantamento feito pela Rede Cidade Digital com 46 cidades na região mostra um índice muito grande de gestores que assumiram em meio à pandemia. Em 33 delas houve mudança, ou seja, 72%. Por isso o objetivo da RCD é levar informações e conhecimentos que possam auxiliar as Prefeituras neste momento”, completou o diretor da RCD

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, e a prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo, falaram no encontro apresentado pela jornalista Valdireni Alves sobre os avanços tecnológicos e como os municípios investem na modernização dos serviços públicos.

O prefeito da capital destacou a importância do uso de dados para tomada de decisão. Braide trouxe o exemplo da descentralização que será feita na Saúde em um novo modelo de assistência visando melhorar o atendimento à população.

A primeira Clínica da Família de São Luís, conta o prefeito, está sendo construída na zona rural da capital. “Fazer com que o atendimento à população esteja mais próximo do local onde ela mora. Tivemos dados importantes aqui de saber que grande parte dos atendimentos nos nossos hospitais de média e alta complexidade eram diabéticos, hipertensos, pessoas que se tivessem um acompanhamento lá na ponta a gente evitaria que tivessem um agravamento no seu quadro de saúde e sobrecarregando, inclusive, o atendimento”, argumenta o prefeito. “Uma cidade de fato para ser inteligente precisa ser sustentável e acima de tudo humana”, ressaltou o prefeito Eduardo Braide.

A prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo, falou do desafio de colocar em prática as ações da Secretaria de Tecnologia e Inovação criada na gestão municipal. Ela citou a transmissão das aulas em TV para a rede de ensino e a oferta de serviços digitais aos contribuintes. “Foram iniciativas que deram certo, que a gente pretende avançar e melhorar a qualidade”, comentou a prefeita.

De acordo com a prefeita, um aplicativo para conectar o serviço de transporte particular da cidade também está sendo desenvolvido pela Prefeitura. “Não ficamos parados, esperando porque pandemia afetou não só a saúde, mas em todos os aspectos. Tivemos dificuldade no início, mas logo desenvolvemos alternativas que nos trouxeram bastante êxito para podermos continuar”, avaliou a prefeita Paula.

Conectividade - No caminho da transformação digital dos municípios, o secretário Adjunto de Tecnologia da Informação do Estado do Maranhão, Leandro Costa, lembrou do desafio de se investir na infraestrutura tecnológica. “Muito se tocou na questão de evolução, de próximos passos, mas o trabalho fundamental é prover essa infraestrutura para que todas esses serviços e plataformas consigam rodar e levar para o cidadão uma imersão mais amigável aos serviços digitais. Não adianta promover toda evolução sem tratar na ponta a inclusão das pessoas. As cidades, além de inteligente e sustentável, precisam ser, acima de tudo, inclusivas”, disse o secretário, destacando o trabalho do governo do Estado através da SEATI na implantação de infovia e fomento à inclusão digital por meio de wi-fi público.

Na esfera federal, as políticas públicas para auxiliar os municípios na implantação de redes de conexão foram apresentadas pela coordenadora-geral de Projetos de Infraestruturas para Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Daniela Schettino. “Estamos em uma ação agora para conectar milhares de escolas”, comentou Daniela sobre o programa Wi-fi Brasil (antigo Gsac) que leva internet via satélite, principalmente, para locais desprovidos do serviço. “Também estamos fazendo estudos de conexão de escolas via terrestre porque onde já chega uma conexão via fibra óptica ou rádio a gente consegue conexões melhores”, argumenta.

Segundo a coordenadora, mais de 15 mil pontos estão conectados através do satélite brasileiro. Já o Cidades Conectadas, explica Daniela, os municípios possuem apoio para implantação, gestão e sustentabilidade das redes de fibra óptica implantadas. 

"Esse projeto é formatado em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) que tem nos ajudado na expansão dessas redes para os municípios, escolas e hospitais no país todo. E compartilhando essa rede com provedores privados, prefeitura e setor elétrico a gente consegue uma economia muito grande”, ressalta Daniela. “É um programa interessante não só para implantar redes onde não existe, mas também para expandir. É um projeto que pode ser implantado tanto com recurso do Ministério, mas também com recurso de emendas parlamentares”, completa a representante do MCom.

O Webinar das Cidades Digitais da Região de São Luís teve a parceria da S.Clara Comunicação, AX4B e Aprova Digital.

Assista na íntegra:

https://youtu.be/pir_v-4Ubek

 

 

 

 

Autor: Sharlene Sarti
Fonte: Rede Cidade Digital

COMPARTILHE

Rede Cidade Digital

Rua Marechal Deodoro 252 - Centro

CEP: 80.010-010

Telefone: (41)3015-6812

caracteres restantes